O Parto Humanizado

Muita gente quando ouve falar sobre Parto Humanizado logo associa esse “modelo de assistência” a um parto “desassistido ou inseguro”, mas a realidade é diferente.

No Parto Humanizado uma equipe multidisciplinar avalia cada mamãe/bebê, de uma forma totalmente individualizada, levando em consideração algo chamado “boas evidências científicas”, ou seja, não usa-se procedimentos de rotina e intervenções com o único objetivo de acelerar o parto ou amenizar a dor. Todas as intervenções são feitas apenas quando necessário, diminuindo assim as chances da parturiente ser encaminhada para uma cesárea desnecessariamente. Por este motivo, pode-se dizer que o Parto Humanizado é, sim, seguro.

Humanizar é respeitar o fisiológico, resgatar a autonomia da mulher e preservar sua integridade física e psíquica. Como? Informando-a, acolhendo-a e garantindo seu direito de escolha.

Como falamos, o Parto Humanizado não é um tipo de parto, mas sim de assistência. Por isso, esse parto pode acontecer no hospital, casa de parto ou até mesmo em casa (em um parto domiciliar planejado para gestantes de baixo risco).

Parto Humanizado também não é sinônimo de parto com dor, sem anestesia. A mulher pode escolher ser ou não anestesiada a qualquer momento, desde que esteja no hospital.

Se informar ainda é a maior arma que as mulheres podem ter para escapar de uma violência obstétrica e ter o seu direito de escolha preservado em um dos momentos mais especiais da sua vida.

Aqui você encontrará todos os conteúdos relacionados ao Parto Humanizado para se informar e também enviar suas dúvidas. Participe, comente e compartilhe. A próxima pauta pode ser a sua!